Artigo: ficção Noir

Banner cupom de desconto loja Galápagos: CRONICASDEMENTES

Salve De Mentes!

Tio Dio está de volta com o artigo do mês de setembro, desta vez o tema envolve crimes misteriosos, personagens de moral duvidosa, femme fatales e muitos ventiladores de teto quase parando. Hoje é dia de falar sobre o estilo Noir!

De onde surgiu o Noir?

“Film Noir” significa em tradução livre “Cinema Negro”. Seu nome surgiu na França pós-guerra para classificar filmes de Hollywood que abusavam dos tons escuros e sombrios e cujos personagens possuíam uma acidez cínica que nunca fora vista antes.

Até hoje existem discussões muito interessantes sobre como definir o Noir de forma definitiva, pois muitos defendem que é um gênero, enquanto outros que ele não passa de um tom/humor, e outros ainda dizem que Noir é apenas um estilo visual. Bem, como este artigo é voltado para a inspiração de jogos de RPG, vamos considerar que Noir é tudo isso e muito mais!

Para entendermos Noir, precisamos viajar no tempo até o século passado e compreender os diferentes estados de espírito que as pessoas vivenciaram na época da Segunda Guerra Mundial. Durante o conflito, a indústria cinematográfica estava empenhada em criar obras otimistas e propagandistas, que inspirassem as pessoas a contribuir com o esforço de guerra, até mesmo o Walt Disney fez animações com esse intuito. Assim sendo, filmes retratando histórias heroicas de soltados vitoriosos e romances alegres tendo como pano de fundo o “Estilo de Vida Americano” eram comuns. Entretanto, após o conflito, a desilusão bateu com força na opinião pública, quando soldados feridos com traumas psicológicos e mulheres perdendo seus empregos nas fábricas não era o que a maioria esperava ao sair vitoriosa contra Hitler em 1945, nascendo assim um cinismo geral na postura da sociedade dos anos 40.

Outros elementos que influenciaram seu nascimento foram:

  • A rejeição das pessoas da época aos melodramas, que eram pouco realistas. As pessoas queriam mais autenticidade depois da desilusão, se identificando com personagens que melhor representassem a visão das pessoas comuns e não de figuras de alta classe em locais chiques dos quais nunca teriam acesso.
  • A influência dos imigrantes alemãos que fugiram para os E.U.A. depois da ascensão de Hitler ao poder, trazendo consigo a estética expressionista, com iluminação artificial utilizada para criar sombras, pontos oblíquos e linhas verticais irregulares, representando no cenário as emoções que os personagens viviam nesse momento tão conturbado da história.
  • O estilo literário denominado Hardboiled, que é uma derivação da tradição romântica que prioriza as emoções, tais como a apreensão, temor, terror e horror, utilizando como pano de fundo histórias de detetive. E adivinhem só, Hardboiled também entra em Ficção Pulp dos anos 30, tema que eu já tratei por aqui mais de uma vez.

Juntando tudo isso nasceu o Noir.

Vale dizer que, aqui no Brasil o Noir só veio ganhar espaço muito tempo depois de que seu “hype” já havia acabado, assim como aconteceu com outros estilos literários e cinematográficos estrangeiros, como por exemplo nosso querido cyberpunk.

Características do Noir e como usar isso no meu RPG?

Se você é um narrador e quer criar uma aventura Noir, vai precisar seguir uma receitinha de bolo:
Primeiro, foque em Ambientes Urbanos, grandes cidades escuras, com prédios e estabelecimentos antigos e degradados, placas de neon, lâmpadas de postes que piscam, ruas molhadas pela chuva e interiores claustrofóbicos.
Segundo, faça as cenas serem Noturnas, cheias de sombras, passando aos jogadores o quão desesperador, corrupto e fatalista o seu cenário é.
Terceiro, apele para o Submundo do Crime, ele tem que ser mais forte do que a Lei e a Ordem do estado e a Policia tem que ser totalmente submissa a ele, ou incapaz e indiferente demais para fazer algo a respeito.

Agora, se você é um jogador e quer criar um personagem Noir, fica aqui algumas dicas:
Nada de heróis, os personagens de uma ficção Noir são no máximo Anti-heróis, Moralmente Ambíguos, Fatalistas, Alienados Socialmente e Assolados por Conflitos Psicológicos. Detetives alcoólatras, soldados depressivos, policiais niilistas, gangsteres pessimistas são alguns exemplos,  sem esquecer da Femme Fatale, um tipo de arquétipo feminino muito forte, seduzindo e enganando em igual medida, que não teme atravessar os limites do bem e do mal para alcançar seus objetivos, e que acima de tudo, não tem nada de ingênua. Um contraponto à figura da mulher passiva, submissa ao marido e passionalmente reprimida pela sociedade da época, ou seja, um símbolo de livre-arbítrio e força para o gênero feminino.

E o exemplo de RPG? Cadê?

Infelizmente existem poucos RPGs com essa temática abertamente, mas eu tenho uma sugestão muito legal:

Sistema Gumshoe: criado por Robin Laws e lançado pela editora britânica Pelgrane Press, tem seu foco na Investigação, é um sistema simples de gerenciamento de recursos que utiliza apenas 1d6 (um dado de seis faces). Os personagens não terão problemas em encontrar pistas para solucionar o mistério, bastando ter alguma habilidade de conhecimento relacionada à situação e pronto, seu personagem já encontrou o que precisava na cena, cabendo apenas ao jogador decidir como utilizar essa pista. Ou seja, é um sistema que não frustra mestre e jogadores quando, por culpa dos dados, eles não conseguem pistas relevantes para o avançar da história, tornando o jogo mais flúido e cinematográfico e, por consequência, mais interpretativa. Aqui no Brasil a Editora Retropunk nos presenteou com Rastros de Cthulhu, que repagina o famigerado Call of Cthulhu para o sistema Gumshoe.

Existem muitos outros jogos que pode-se encontrar lá fora, como Night’s Black Agents, que trabalha com um estilo de espionagem e conspiração com vampiros, e The Esoterrorists, onde investigadores de elite tentam impedir cultistas de concretizar seus planos malignos para o mundo, A dirty WorldTechnoir, entre outros.

Para finalizar, uma pequena listinha de jogos eletrônicos que podem inspirar suas mesas no estilo Noir: L.A Noir, Mafia I e II, The Wolf Among Us, Fahrenheit Indigo Profecy, Max Payne I e II, e Heavy Rain.

Gostou desse artigo? Não deixe de compartilhar a palavra! Deixe nos comentários ou nos mande um e-mail contanto suas dúvidas, críticas, sugestões ou experiências.

Um forte abraço e até o próximo artigo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s